Como Fazer o Cálculo de Custo por Funcionário

Como Fazer o Cálculo de Custo por Funcionário

Os colaboradores são extremamente importantes para o andamento e sucesso de uma empresa. Mas eles também geram gastos à companhia. Pensando nisso, você sabe como fazer o cálculo de custo por funcionário? É isso que veremos a seguir!

Encontrar pessoas capacitadas para exercer funções distintas e específicas é, inclusive, um grande desafio para os empreendedores. É necessário ter bastante cuidado e conhecimento ao contratar pessoas para trabalhar com você.

A importância em manter funcionários

Os funcionários garantem que a empresa atinja suas metas, tenha organização, conquiste espaço no mercado, obtenha clientes, etc. Tudo dependerá do tipo de empreendimento e das suas necessidades. Assim, é possível avaliar possíveis cargos e quantas pessoas deverão trabalhar nele.

Manter colaboradores motivados e incentivados também é um fator essencial. Para isso, é importante pensar em ações dentro da empresa em que eles possam participar, interagir, dar sugestões e se sentirem parte daquilo. Um bom salário também engloba essa questão, assim como benefícios distintos, como vale-refeição, convênio médico, bônus, parcerias com lojas, restaurantes, cursos de capacitação, entre tantos outros.

Essas são formas de conseguir fazer com que sua empresa mantenha pessoas e possa treiná-las para subir de cargo, o que é essencial. Ao ganhar tempo de trabalho, tanto o funcionário quanto a companhia percebem muitos benefícios, como segurança, confiabilidade, menor tempo gasto para realização de tarefas, maior conhecimento dos clientes e público-alvo, linguagem adequada, cultura organizacional bem definida, etc.

Como fazer o cálculo de custo por funcionário

Pensando nesta tamanha importância, é necessário entender como fazer o cálculo de custo por funcionário. Assim, é possível visualizar se cabe em seu orçamento e se será possível oferecer aqueles benefícios e outras práticas.

Para o calculo de custo por funcionário, deve-se levar em consideração alguns aspectos. Primeiramente, o tipo de regime tributário que sua empresa está inserida, podendo ser o Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido. Para cada um, os encargos trabalhistas vão mudar, assim como os valores das taxas sobre o salário.

Sabendo isso, agora você deve estipular o salário que aquele funcionário receberá, de acordo com seu cargo, nível e experiência. Ao ter esse valor em mente, você deve adicionar os encargos. Veja a seguir.

Para empresas do tipo Simples Nacional

Para o calculo de custo por funcionário, coloque no papel os seguintes encargos:

• salário;
13º salário;
• férias;
• FGTS;
• provisão de multa para rescisão;
• previdenciário sobre o 13º, férias e DSR.

Para empresas do Lucro Real ou Lucro Presumido

Além dos citados anteriormente para o Simples Nacional, adicione:

• INSS;
• salário educação;
• Incra.

Todas as taxas devem ser colocadas sobre o salário. Além disso, tenha em mente também os custos variáveis que aquele colaborador poderá trazer, como treinamentos, cursos de capacitação, deslocamento, benefícios que pretende oferecer, aumento no uso de água, luz, telefone e outros.

Confira mais dicas de gestão empresarial no Ignição Digital para ser um empreendedor cada vez melhor!

Fórmula de Lançamento - Inscrições Abertas

Este guia definitivo reúne a base de todas as minhas estratégias de marketing para alavancar vendas ou criar um negócio 100% digital do zero.

DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE O SEU GUIA GRATUITAMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *