Entenda os Regimes Tributários e Descubra Qual É o Melhor Para Você

regimes tributarios

O dia a dia do empresário — seja ele administrador de um MEI (Microempreendedor Individual), de uma microempresa, PME ou de grande companhia — não é fácil. Ser empreendedor exige muita cautela e disciplina, por isso, entender os regimes tributários é importante.

Portanto, se você tem dúvidas sobre os regimes tributários em vigência no país, veja as instruções que preparei neste artigo!

O que são os regimes tributários?

O regime tributário nada mais é que um conjunto de leis que rege e indica quais tributos devem ser pagos pelas empresas ao Governo.

A escolha do regime tributário ideal para cada empresa é um passo importante a ser dado por todo empresário. Já que a escolha errada pode resultar em problemas com o CNPJ ou mesmo gastos desnecessários à empresa. A opção pelo regime tributário é válida para todo o ano-calendário da empresa.

CLIQUE e baixe o ebook!

Aqui no Brasil, existem três principais regimes tributários, direcionados para micro, pequenas, médias e grandes empresas brasileiras.

 Simples Nacional

O Simples Nacional costuma ser a primeira escolha de micro e pequenos empresários. Uma vez que este regime oferece alíquotas menores e uma administração tributária mais simplificada. Na qual a arrecadação é feita por meio do pagamento de uma única guia.

Para participar do Simples Nacional é preciso que a empresa fature, no máximo, R$ 4,8 milhões por ano, de acordo com o novo teto em vigor desde janeiro de 2018. Além disso, é necessário preencher alguns outros requisitos previamente estabelecidos, como atividade da empresa, quadro de sócios, entre outros.

 Lucro Presumido

O regime tributário do Lucro Presumido é bastante utilizado por prestadores de serviços — como médicos, dentistas, economistas, etc. E pode ser interessante para empresas cujo lucro seja superior a 32% do faturamento bruto.

Diferente do Simples Nacional, a apuração deste regime impacta o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), sendo que a base de cálculo para recolhimento de impostos varia de acordo com a atividade de cada empresa.

Além do IR, a empresa também deve calcular a contribuição social e os impostos PIS, Cofins e ISS sobre a receita, além do ICMS e IPI.

 Lucro Real

O regime do Lucro Real costuma ser a escolha de empresas de maior porte, sendo pouco utilizado pelas PMEs. Apesar disso, é importante que você conheça como ele funciona e entenda quando é interessante para a empresa optar pelo Lucro Real.

Veja o que você precisa para criar o seu negócio digital de sucesso, com um método que pode ser aplicado em qualquer segmento. CLIQUE e baixe o ebook!

Neste regime tributário, a empresa paga o IR e a contribuição social sobre a diferença positiva entre receita da venda e os gastos operacionais em determinado período.

Por conta disso, o Lucro Real costuma ser interessante para as empresas somente quando existe a combinação de um grande volume de faturamento com negócios que possuem margens de contribuição apertadas.

Ficou com alguma dúvida? Acompanhe mais conteúdos matadores como esse aqui no blog da Ignição Digital!

Fórmula de Lançamento - Inscrições Abertas

Este guia definitivo reúne a base de todas as minhas estratégias de marketing para alavancar vendas ou criar um negócio 100% digital do zero.

DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE O SEU GUIA GRATUITAMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *