Remuneração Variável — O que é e Como Funciona na Prática?

remuneração variável

Você sabia que a remuneração variável é uma forma de trazer a sua equipe para o jogo, fazendo com que ela trabalhe mais comprometida? Isso mesmo, esse tipo de pagamento ajuda a divulgar a cultura da empresa, alinhando as expectativas e garantindo os resultados esperados. 

Para ter direito a essa bonificação, é necessário que os gestores estudem uma meta possível de ser cumprida pelos colaboradores. Entenda melhor como funciona na prática e como sua empresa pode ganhar com a remuneração variável!

Ao fim deste artigo, você saberá: 

-o que é remuneração variável?;

-tipos de remuneração variável;

-por que adotar?;

-como aplicar essa remuneração?;

-e mais!

O que é remuneração variável?

A remuneração variável é uma forma de retribuir os profissionais pelos serviços prestados, assim como o salário fixo. A diferença, nesse caso, é que ela representa uma recompensa. 

Esse pagamento só ocorre se o colaborador ou a equipe atinge uma determinada meta. Devido a isso, ele incentiva os funcionários. 

Como eles só terão o acréscimo no pagamento se atingirem os objetivos traçados, é bem provável que se esforcem ainda mais em suas funções. Assim, a empresa mantém todo o time focado em trabalhar cada vez melhor. 

Tipos de remuneração variável

Existem alguns tipos de remuneração variável, sendo que cada um tem suas próprias regras. Veja só: 

-prêmios e incentivos: são dados quando a equipe se destaca em algum projeto ou no fim do ano. A recompensa pode ser paga em dinheiro ou de outra forma, como uma viagem; 

-comissão: geralmente, é dada para os vendedores que cumprem as metas estabelecidas;

-produtividade: é semelhante à comissão, mas contempla outros setores e objetivos — não estando tão atrelado às vendas; 

-participação nos lucros (PLR): é uma gratificação que consiste em conceder parte dos lucros das empresas aos colaboradores. Essa prática é bastante popular em bancos; 

-resultados: remuneração relacionada com a repartição dos lucros obtidos com o cumprimentos de metas; 

-ações: recompensa aos colaboradores com ações da organização na Bolsa de Valores.

Por que adotar essa remuneração?

Como já foi dito, a remuneração variável é uma forma de estimular que os colaboradores se esforcem mais individualmente e pela equipe. Afinal, quando todos trabalham bem, a empresa lucra mais e pode repassar isso para o time.  

Além disso, esse tipo de reconhecimento ajuda a atrair pessoas talentosas. Os melhores profissionais são disputados pelo mercado e, por essa razão, querem ser retribuídos pelo seu desempenho acima da média. 

O reconhecimento na forma de pagamento também contribui para baixar o turnover, isto é, a rotatividade de colaboradores. Por se tratar de uma forma de reter talentos, é normal que menos pessoas queiram sair da organização. 

Como aplicar a remuneração variável

O primeiro passo para adotar a remuneração variável é determinar qual será o tipo oferecido em sua empresa. Depois, estabelecer a meta que será trabalhada — ela deve ser algo possível de ser atingido. Aqui o objetivo deve ser consistente com as estratégias da empresa e aonde ela almeja chegar. 

Os colaboradores precisam conhecer as metas e os prazos para cumpri-los. Afinal, se eles farão parte “desse jogo”, devem conhecer as regras para terem chance de ganhá-lo. 

Depois, será a vez de pensar no valor da recompensa. Existem alguns métodos que podem auxiliar você nisso. 

O importante é que a remuneração variável esteja atrelada ao desempenho da empresa. Por exemplo: se a organização aumentar o lucro líquido em seis meses, os melhores colaboradores irão ganhar após esse período.

Em geral, esse tipo de recompensa está associado também com o salário. Então, quanto maior a renda fixa e a responsabilidade do colaborador, maior o bônus que irá receber. 

Outra forma de promover essa remuneração é por meio do valor alvo. Funciona assim: se a organização atinge um determinado número, todos os profissionais envolvidos ganham. 

Como medir o desempenho dos funcionários?

Para saber se os colaboradores estão atingindo as metas, as empresas precisam adotar algumas ferramentas. 

Assim, será possível medir de maneira efetiva como os colaboradores estão empregando o tempo, se estão sendo realmente produtivos e qual o resultado do trabalho.

O uso de programas ajuda a monitorar a produção, independentemente de onde você esteja. Já existem softwares focados em gestão e que auxiliam as empresas a criar as fórmulas para o pagamento de remuneração variável. 

Conclusão

Se você deseja que o seu time de sua empresa trabalhe motivado e focado em metas, é necessário que saiba como retribuir esse esforço. Nesse artigo, mostramos a importância da remuneração variável e como ela tem sido aplicada nos negócios. 

Reflita como você pode utilizar essa estratégia na sua empresa em conjunto com os indicadores de produção e desempenho. Assim, será possível monitorar mais de perto o trabalho da sua equipe e mudar processos, se for necessário. 

Gostou de saber mais sobre a utilidade da remuneração variável em uma empresa? Aproveite para ler mais conteúdos exclusivos sobre gestão na Ignição Digital!

Fórmula de Lançamento - Inscrições Abertas

Este guia definitivo reúne a base de todas as minhas estratégias de marketing para alavancar vendas ou criar um negócio 100% digital do zero.

DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE O SEU GUIA GRATUITAMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *