Cargo de Confiança vs. Colaborador Comum — Entenda as Diferenças

Cargo de Confiança vs. Colaborador Comum — Entenda as Diferenças

Alocar os seus colaboradores em cargos adequados ajuda a empresa a alcançar o máximo de seu potencial e escalar dentro do segmento com maior facilidade. Para isso, é preciso ter clareza sobre a diferença entre um cargo de confiança e um comum. 

Os cargos de confiança são cada vez mais comuns nas organizações e oferecem alguns benefícios ao colaborador. 

Porém, como saber quando vale a pena investir nisso? Ao longo deste artigo da Ignição Digital você aprenderá:

  • – o que é um cargo de confiança;
  • – sua diferença para um cargo comum;
  • – quais são as vantagens e desvantagens de cada um;
  • – quando vale a pena apostar em cada um deles;
  • – e mais!

Afinal, o que é um cargo de confiança?

Quando falamos sobre um cargo de confiança, estamos nos referindo a um título que está relacionado com a própria gestão da empresa. Quem conta com ele tem a abertura para influenciar e opinar na tomada de decisão. 

Porém, é preciso compreender que o nome do cargo não precisa, necessariamente, estar atrelado a uma posição de gestão ou coordenação, por exemplo, visto que nem sempre esses profissionais têm a liberdade para isso. 

Há algumas especificações em relação ao cargo de confiança, veja:

  • – a empresa deve pagar um acréscimo de 40% no salário como forma de gratificação, englobando o aumento das responsabilidades e a possibilidade de ter que trabalhar por mais horas, mas o valor não é incorporado no cálculo de férias e 13º salário;
  • – não há mais a necessidade de controlar a jornada de trabalho (sem hora para entrar ou para sair);
  • – não tem direito a hora extra, banco de horas ou adicional noturno.

Apesar da CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) não contemplar exatamente a definição de um cargo de confiança, ela prevê o que chama de “colaborador detentor de uma função relevante na empresa”. 

Na prática, é preciso que aquele profissional realmente tenha autonomia sob suas ações e possa tomar determinadas decisões em nome da empresa. 

A CLT é muito clara no texto quando diz que, para a contemplação do cargo, é preciso contar com remuneração diferenciada, posição de gestão e contribuição significativa para a organização. 

Em suma, a diferença dele para o colaborador comum é exatamente o valor do salário, o nível de autoridade e a confiança. 

Quais são as vantagens e desvantagens de cada um dos modelos?

É importante ter em mente que aqueles que estão ocupando as posições de cargos de confiança sempre serão cobrados por suas metas e resultados, independentemente das horas que foram trabalhadas. Isso pode ser tanto uma vantagem quanto desvantagem, dependendo da ótica pela qual analisamos. 

Após dez anos no cargo, o valor de 40% de acréscimo passa a ser um direito adquirido e, por isso, não pode mais ser retirado da folha de pagamento, mesmo em casos de mudança de posição, por exemplo. 

Para a empresa, há dois lados para serem considerados. Ela precisa remunerar o profissional com um salário mais alto, mas não precisa pagar horas extras ou adicionais. A empresa também não pode cobrá-lo por faltas ou atrasos. 

No cargo comum, é essencial que se siga as leis que estão expostas da CLT, garantindo todos os direitos e cobrando, também, os direitos do colaborador. 

Quando optar por cada um deles corretamente?

Agora que você já entende o que é o cargo de confiança, suas especificações e diferenças em relação ao cargo comum, fica mais fácil saber quando optar por cada um deles. 

Considerando a alta remuneração daqueles em posição de confiança, é essencial que a escolha seja feita de maneira adequada. Ou seja, é preciso optar pelo colaborador que tem a melhor performance frente a tomada de decisão e pode trazer resultados para a organização. 

Se o profissional não contar com essas características, não vale a pena pagar a mais para mantê-lo no cargo. Nesse caso, o ideal é optar pela contratação comum. 

Concluindo

Ao longo deste artigo você aprendeu todos os detalhes legais sobre a contratação de um profissional sob o regime de cargo de confiança. Com isso, pode implementar a ideia em sua empresa adequadamente e dentro da lei. 

Você também conheceu um pouco mais acerca das especificações, vantagens e desvantagens, além de uma comparação com cargos comuns. 

Aqui na Ignição Digital nós queremos te ajudar a escalar sua empresa e alcançar os melhores resultados! Confira as novidades da semana.

Fórmula de Lançamento - Inscrições Abertas

Este guia definitivo reúne a base de todas as minhas estratégias de marketing para alavancar vendas ou criar um negócio 100% digital do zero.

DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE O SEU GUIA GRATUITAMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *