O Que é Empreendedorismo Governamental?

O que é empreendedorismo governamental?

Com certeza você já ouviu falar e conhece muito bem o termo empreendedorismo. Mas você já parou para pensar que um governo também pode empreender? Aprenda hoje sobre o mundo do empreendedorismo governamental!

Empreendedorismo governamental: uma excelente fonte de renda para a sua região

Se tratando de Administração Pública, como você acha que o Governo capta recursos para manter um país em ordem? Apenas com impostos? Com multas recolhidas? Não! Apenas com isso seria impossível.  Países, estados e cidades devem investir, gerando riqueza para a região, para que ela se torne autossustentável.

Por exemplo, para transportar um produto é preciso rodovias, e para mantê-las é preciso iluminação pública, segurança e por aí vai. Por isso, as administrações públicas não só podem como devem empreender, com o objetivo de melhorar a vida dos cidadãos através dos lucros nos negócios.

Conceito de empreendedorismo governamental

Basicamente, empreendedorismo governamental é quando um governo intervém na ordem econômica de uma região. Essa intervenção pode ser através de iniciativas e investimentos que visam retornos para a administração pública, por exemplo com participações societárias e estatizações.

Empreendedorismo Governamental - Conceito

Case de sucesso de empreendedorismo governamental

Esse tipo de empreendedorismo pode dar muito certo, pois em teoria, o governo busca o seu lucro e faz regulamentações que beneficiam todo o mercado!

Como uma cidade no interior do Sergipe, que lançou um programa que maximizou a economia da região, com investimentos em apicultura, caprinocultura, produção de cosméticos e turismo.

A prefeitura passou a comercializar produtos derivados do mel produzido na região, maximizando os resultados e os lucros dos produtores. Além disso, eles deram um aporte com maquinários para os produtores investirem na produção de cosméticos.

Já na caprinocultura, a prefeitura empresta 11 matrizes e um reprodutor para famílias começarem as próprias criações, durante um período de 2 anos. Depois disso, as famílias devolvem os animais para a prefeitura, para que outras pessoas sejam beneficiadas, e também pagam uma taxa pelo empréstimo.

O negócio deu tão certo que na cidade foi criada a Festa do Bode, que atrai muitos turistas para a região. Esse é um grande exemplo no qual a prefeitura se inseriu na economia, buscando lucros, mas melhorou toda a cadeia produtora e/ou a qualidade de vida dos moradores.

Gostou desse conceito? Assine nossa newsletter e aprenda sobre outros conteúdos em primeira mão!

Fórmula de Lançamento - Inscrições Abertas

Este guia definitivo reúne a base de todas as minhas estratégias de marketing para alavancar vendas ou criar um negócio 100% digital do zero.

DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE O SEU GUIA GRATUITAMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *