Como Um Líder Autocrático Pode se Transformar em Um Perfil Mais Flexível?

Como Um Líder Autocrático Pode se Transformar em Um Perfil Mais Flexível?

Uma liderança flexível pode ajudar um time a ser mais motivado, inspirado e organizado. Além disso, ainda garante a harmonia e uma boa comunicação entre o grupo. 

Um líder autocrático dificilmente vai conseguir proporcionar todos esses benefícios para sua equipe, já que, nesse tipo de regime, os colaboradores precisam seguir regras que estão muito bem definidas. 

Aqui no artigo que preparei hoje você vai aprender:

  • – o que é um líder autocrático e suas características;
  • – como transformar o líder autocrático em um perfil mais flexível;
  • – quais os tipos de liderança que existem.

Confira o conteúdo e aprenda tudo isso!

O que é um líder autocrático e quais são suas características?

A primeira coisa que você precisa ter em mente antes de entender as características de um líder autocrático é que não é todo chefe que é líder e nem todo líder é chefe. 

Um líder deve, além de comandar um time, incentivar e orientar aqueles que fazem parte.

Pessoas que têm perfil de chefe, normalmente não se consideram parte da equipe, o que é primordial para ser um bom líder. Além disso, têm a tendência de impor ordens e não pensar no bem-estar coletivo. 

As características mais comuns de um líder autocrático são:

  • – foco na ação e execução de tarefas de maneira pouco ou nada flexível;
  • – decisões tomadas com base em suas próprias opiniões;
  • – não aceita ser contrariado;
  • – tem atitudes firmes, diretas e rápidas.

É possível que esse tipo de líder seja visto por seus liderados como um “ditador”, frequentemente gerando stress e tensão. Como consequência dessas ações, pode ser que o time se sinta desmotivado e desvalorizado. 

Porém, por outro lado, as equipes também costumam ser bastante produtivas em função da pressão que o chefe coloca. Quando ele não está, a produtividade pode cair. 

Como transformar um líder autocrático em um perfil mais flexível?

Bom, agora você já sabe tudo sobre as características negativas e positivas desse tipo de líder, chegou a hora de entender como transformar esse perfil em alguém mais flexível. 

Antes de tudo, porém, vou explicar o que vai acontecer se, em longo prazo, esse líder não tentar mudar suas atitudes:

  • – dificuldade de reter talentos;
  • – desestimulação do debate e da troca de ideias;
  • – percepção de clima organização negativo;
  • – bloqueio de entregas que poderiam ser mais criativas ou inteligentes. 

A primeira coisa que o profissional precisa fazer para mudar seu perfil é fazer uma autoavaliação de sua liderança e refletir sobre suas próprias ações. 

Busque entender de que forma a gestão é praticada e os motivos pelas quais o modelo autocrático pode trazer problemas para o time. 

Sem reconhecer o problema, não há como resolvê-lo. 

Pergunte-se: os colabores estão felizes com o trabalho? O time trabalha em harmonia? Como o time se sente em relação às atitudes do chefe? 

Fazer esse tipo de questionamento vai ajudar a dar mais clareza sobre a situação. 

Depois de reconhecida a liderança autocrática, finalmente chegou a hora de iniciar o processo de mudança. 

Comece com pequenas coisas. Busque desenvolver a capacidade de ouvir o outro e reconhecer seus próprio erros. Tente ser mais flexível em relação ao processo produtivo e as entregas.

Faça uma lista de coisas que pode fazer para melhorar e, aos poucos, vá riscando o que cumprir. Peça aos colaboradores um feedback sobre seu desenvolvimento. 

É preciso lembrar que o autoconhecimento é o caminho para transformar o seu perfil. 

Quais são os tipos de liderança que existem?

Agora que você já sabe tudo sobre o líder autocrático e o que precisa fazer para transformar esse perfil, que tal conhecer os outros tipos de liderança existentes?

Veja:

  • – liderança democrática — líderes abertos à participação e contribuição da equipe, se preocupam com o bem-estar e busca contribuir para a satisfação geral;
  • – liderança liberal — o time tem capacidade de autogestão, com liberdade na tomada de decisão, pouca burocracia e sem a necessidade de acompanhamento constante;
  • – liderança situacional — o líder considera o nível de maturidade do liderado para adaptar o seu comportamento a cada um deles. Isso otimiza o tempo do gestor e ajuda no desenvolvimento do time;
  • – liderança servidora — está sempre buscando atender as necessidades e expectativas do time, sempre se colocando no lugar do outro. Atua “escondido” e, muitas vezes, não é notado como líder;
  • – líder técnico — é reconhecido (às vezes, até mesmo fora do ambiente de trabalho) por seu conhecimento técnico. Por isso, suas decisões são muito respeitadas. Em alguns momentos, a liderança pode se misturar com a autoritária.

Conclusão

Você aprendeu que um líder autocrático não é nada eficiente e pode impactar negativamente no desenvolvimento do time. 

Para transformar esse perfil em um líder mais flexível, é preciso reconhecer o problema e tomar pequenas ações aplicadas no dia a dia. 

Lembre-se que fazer parte de um time é buscar o desenvolvimento e o sucesso de todos! 

Para mais dicas como essa, continuar acompanhando a Ignição Digital.

Fórmula de Lançamento - Inscrições Abertas

Este guia definitivo reúne a base de todas as minhas estratégias de marketing para alavancar vendas ou criar um negócio 100% digital do zero.

DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE O SEU GUIA GRATUITAMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *