Como Abrir Um Negócio Em Portugal?

abrir um negócio em Portugal

O seu sonho é abrir um negócio em Portugal? A boa notícia é que o mercado financeiro português é bem oportuno para os empreendedores brasileiros, uma vez que o PIB é mais alto que o nosso. 

Antes de sair fazendo as malas e se mudando para o solo lusitano, há dicas que você precisa seguir para ter um negócio lucrativo. 

No artigo você vai ver:

  • – como abrir um negócio em Portugal;
  • – como tirar o visto para empreendedor;
  • – a burocracia portuguesa.

Afinal, como abrir um negócio em Portugal?

Desde 2016, o número de empreendedores brasileiros que abriram ou migraram um negócio para Portugal só aumenta. A vantagem de não haver uma barreira linguística — apesar de algumas entonações e significados diferentes — e o interesse em ter acesso à União Europeia, são os principais atrativos. 

Outro ponto bastante significativo é a realidade econômica portuguesa. O país vem mostrando altos números no PIB nos últimos três anos, o que chama a atenção dos brasileiros. 

Assim como em qualquer outro lugar, abrir uma empresa não é fácil. Existem questões burocráticas, pesquisas de mercado a serem feitas, entre outros fatores, que devem ser analisados. 

Se o seu desejo é saber como abrir um negócio em Portugal, acompanhe as dicas abaixo:

Pesquise as áreas promissoras

Existem vários negócios que fazem sucesso no exterior e eles podem ser altamente lucrativos em Portugal. 

Ao invés de fazer essa pesquisa no Brasil, aproveite para viajar até o país e analisar as oportunidades pessoalmente. O visto para turistas é válido por 90 dias e você poderá conhecer de perto como funciona o mercado e o que está em alta neste momento. 

Pense no estabelecimento

Na Europa, é muito comum compartilhar espaços de trabalho, e não apenas entre os membros da mesma empresa, mas, também, com pessoas de diferentes segmentos e negócios. 

Os coworkings são ambientes pensados para o trabalho autônomo de diferentes áreas, o que torna possível fazer networking com muitos empresários. Esse modelo ainda é pouco conhecido no Brasil, mas pode ser bem econômico para os seus primeiros anos de empreendedor no exterior. 

Calcule as despesas

Portugal usa o euro como moeda oficial, portanto, é indispensável calcular as despesas que você terá saindo do Brasil até chegar lá. Verifique se o custo de vida realmente faz sentido para a sua realidade atual e que tipos de dificuldades você pode vir a ter. 

Afinal, o processo não envolve apenas montar uma empresa. Mesmo que você não more lá, terá que fazer visitas rotineiras para analisar o andamento do seu negócio de perto. 

Tenha um planejamento

Toda e qualquer organização começa a partir de um bom planejamento. 

Seja em solo português ou em qualquer outro país, uma empresa lucrativa precisa de pesquisas de mercado, conhecer a concorrência, fazer análise do perfil do público-alvo e comportamento de compra da população, além de ter fornecedores para insumos e materiais necessários para a produção. 

Como tirar o visto para empreendedor?

Quem vive em Portugal legalmente há seis anos, tem o direito de adquirir a naturalização por tempo de residência. Há três maneiras de tirar o visto para o país:

  • – turismo: dura 90 dias e são exclusivos para trabalho e estudo;
  • – Golden Visa: criado em 2012, esse visto serve para pessoas que contam com investimentos de 500 mil euros em imóveis ou fundos de capitalização nas empresas portuguesas;
  • – D2: permite a entrada do empreendedor e de sua família depois de ele solicitar a residência permanente no país. Custa aproximadamente 5.000 euros (29 mil reais) e leva em torno de 60 dias. 

O processo do D2 só é oficializado depois de seguir os seguintes passos:

  1. – documento declarando o que pretende investir em Portugal, com valores e período estimado;
  2. – comprovante de que possui formas financeiras para sobreviver no país;
  3. – comprovativo de operações de investimento;
  4. – formulário do pedido de visto;
  5. – passaporte válido por três meses ou mais;
  6. – uma foto 3×4;
  7. – certificado de registro criminal;
  8. – seguro médico;
  9. – comprovante de residência em Portugal;
  10. – comprovante de renda.

Entre com o processo de visto no Brasil, pois, caso deixe para fazer estando lá, pode ser que o pedido não seja aceito e você seja deportado por estar ilegalmente no território. 

Como funciona a burocracia portuguesa?

Todo governo possui suas burocracias para abertura de empresas. Por isso, na terra lusa, também será necessário contar com o auxílio de um contador. 

É obrigatório pagar uma taxa de 360 euros e abrir uma conta bancária em uma instituição do país. Feito isso, o Pacto Social, contrato, é formalizado, dando direito ao empreendedor acesso a um cartão eletrônico e um número de segurança para a conta. 

Conclusão

No artigo de hoje você aprendeu como abrir um negócio em Portugal. Contou com dicas válidas para realizar esse feito e como funciona o processo burocrático de visto e abertura no país. 
Depois dessas informações, está pronto para ampliar os seus horizontes? Conte para a gente nos comentários! Não deixe de acompanhar o blog da Ignição Digital!

Fórmula de Lançamento - Ebook

Entre os dias 08 e 11 de setembro de 2020, vai acontecer a Semana da Independência 6 em 7. Uma série de 4 encontros onde eu vou mostrar como faturar 6 dígitos em 7 dias no seu negócio atual ou em um novo negócio online.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO

Ao se inscrever, você também irá receber e-mails de promoção/marketing do Erico Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *