Planejamento Horizontal e Vertical — Diferenças e Como Escolher

Planejamento Horizontal e Vertical — Diferenças e Como Escolher

Escolher entre o planejamento horizontal ou vertical dentro de sua empresa vai depender de como você quer determinar sua estrutura organizacional. 

Primeiramente, definir o estilo da gestão é fundamental para manter o controle da empresa, ter mais organização, processos definidos e uma comunicação clara e objetiva. Todos esses aspectos favorecem a ter um clima organizacional mais fluido, que afeta diretamente na motivação dos colaboradores e nos resultados que eles trazem à organização. 

Neste artigo, você saberá mais sobre:

  • • planejamento horizontal;
  • • planejamento vertical; 
  • • para que cada estrutura de gestão serve;
  • • como elas funcionam; 
  • • quais são as diferenças entre elas;
  •  • como escolher a melhor opção para sua empresa. 

O que é planejamento horizontal e vertical?

Quando falamos sobre planejamento horizontal e vertical, estamos falando sobre o modelo de estrutura organizacional da empresa. Ou seja, sua gestão. 

Com base nela é que serão definidos os cargos, a hierarquia, salários, tarefas, divisão de departamentos, entre outros detalhes. 

Porém, cada tipo de planejamento tem suas características. 

No planejamento horizontal, há mais autonomia para cada colaborador e eles atuam “lado a lado”. Por exemplo: um analista pode tomar decisões importantes dentro de um projeto, como aumentar ou não a verba para alguma campanha de mídia. 

Já no planejamento vertical, o cenário é mais tradicional. Essa gestão segue a linha de hierarquia em que há um superior e os colaboradores abaixo dele. Eles, por sua vez, têm menos autonomia ou poder de decisão. 

Então, caso o analista perceba que precisa aumentar a verba do projeto, ele deve falar com seu superior — algum gestor ou coordenador. Por fim, a decisão só pode ser tomada depois que for passada pelo cargo mais alto daquela área. 

Para que serve o planejamento organizacional?

Esse planejamento, também chamado de gestão ou estrutura, serve para determinar processos e denominar cargos dentro da empresa. 

Ele atua informando onde cada colaborador pode ir, quais atitudes pode tomar, decisões e nível de autonomia. É um conjunto de responsabilidades. Além disso, cada um saberá para quem deve “prestar contas”, ou seja, quem são seus superiores. 

Quando o assunto é um planejamento horizontal, sugere-se que não haja essa hierarquia. Porém, ainda assim, há definições de cargos. Por exemplo: um gerente, um gestor e um analista. 

Como funciona o planejamento horizontal e vertical? Veja as diferenças

Pense no seguinte cenário: você está em uma reunião com seu departamento e todos têm direito a dar suas opiniões e sugestões. Cada um fala a sua visão, todos são ouvidos e podem tomar decisões de imediato. 

É como se a comunicação fosse de igual para igual. Porém, nessa roda, há cargos diferentes — gestores, coordenadores, analistas. Mas a palavra individual dos profissionais tem o mesmo peso.

Um analista pode, por exemplo, sugerir tomar outra atitude determinada pelo gestor, caso seja a melhor opção para todos. 

Funciona como uma democracia, em que todos têm voz e podem votar pela melhor ideia. 

Já no planejamento vertical, isso é diferente.

Em uma reunião, provavelmente o analista escutaria o gestor a maior parte do tempo, faria as anotações necessárias e até poderia dar sua opinião. Porém, no fim, o que o cargo superior entender que é o melhor para aquele momento, será o que deve ser feito. 

planejamento vertical

Não significa que todos os colaboradores serão subordinados, mas que cada um tem seu espaço e as decisões não podem surgir de todos. 

Qual estrutura organizacional escolher?

Não podemos dizer que há certo ou errado ou uma estrutura melhor do que a outra. 

É necessário entender qual modelo mais se adequa à sua filosofia, aos valores e missão da empresa. 

Para ajudar, vamos citar algumas vantagens e desvantagens de cada uma delas:

Gestão horizontal

  • • há mais liberdade para os colaboradores, o que pode gerar maior motivação, novas ideais e economia de gastos com cargos mais elevados; 
  • • por terem mais autonomia, os funcionários podem se sentir perdidos ou pressionados, não conseguindo tomar atitudes e decisões de alta responsabilidade; 
  • • cargos mais elevados podem se sentir frustrados por falta de autoridade. 

Gestão vertical

  • • colaboradores podem se sentir pressionados e a rotatividade na empresa pode ser grande, uma vez que as expectativas não são atingidas e eles não têm liberdade para atuar; 
  • • líderes podem falhar com as equipes ao demonstrar autoridade demais ou uma gestão fraca

Conclusão

Neste artigo você se informou sobre planejamento horizontal e vertical, entendeu que são estruturas organizacionais diferentes e como elas funcionam dentro de uma empresa.

Viu também as vantagens e desvantagens de cada uma e que a escolha deve ser feita de acordo com o que você acredita que seja o melhor para sua empresa e se adeque aos seus propósitos.

Para ler mais sobre gestão, continue acompanhando o Ignição Digital. Aproveite e deixe seu comentário sobre qual modelo de estrutura você prefere em sua empresa! 

Fórmula de Lançamento - Inscrições Abertas

Este guia definitivo reúne a base de todas as minhas estratégias de marketing para alavancar vendas ou criar um negócio 100% digital do zero.

DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE O SEU GUIA GRATUITAMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *