Estratégia de Preço — Conheça 5 Formas de Precificar Seus Produtos

Ter uma estratégia de preço definida é essencial para o sucesso dos seus negócios. Entre as vantagens principais disso estão não perder clientes por cobrar demais, nem dinheiro por cobrar de menos. 

Existem diversas formas de determinar o valor de um produto ou serviço. Portanto, não há uma fórmula mágica que funcione perfeitamente  para todos os negócios. 

Porém, conhecer alguns dos métodos existentes é muito importante para escolher aquele que mais se adequa ao seu negócio. Assim como entender o comportamento do consumidor também. 

O que é a estratégia de preço?

A estratégia de preço é a forma como uma empresa cobra por um produto, levando em consideração os custos, o mercado, valor agregado e o público. 

Ou seja, nenhum preço que está na etiqueta do supermercado foi escolhido de maneira aleatória. Se um sabão em pó custa R$ 19,90, e não R$ 20,00 ou R$ 19,00, é porque faz parte de uma estratégia de negócio. 

Quando a análise de precificação é feita de maneira adequada, as empresas obtêm o melhor financeiro. Isso significa que elas conseguiram encontrar um equilíbrio, pois o valor será suficiente para pagar os custos e manter a lucratividade. 

Comportamento de compra por trás da precificação

Também é importante notar o comportamento dos compradores por trás da estratégia de compra. Afinal, os preços são direcionados a eles. 

De acordo com Philip Kotler, considerado o pai do marketing, a precificação tem relação direta com o comportamento do consumidor. Para ele, não basta pensar apenas na qualidade do produto. 

Imagine que uma pessoa está no supermercado para comprar peixe fresco. No total, ela leva R$ 50,00 de filé de pescada. 

Caso note que o ambiente não está muito limpo, ela poderá julgar que o preço está “caro”. Essa situação ocorre porque o valor não está apenas associado ao produto (filé de pescada), mas ao mercado em si. 

Por esse mesmo motivo, muitas pessoas aceitam pagar um valor maior em determinada cafeteria ou restaurante. 

A comida pode não ser tão diferente de outro estabelecimento, porém, o ambiente pode ser mais agradável e o atendimento melhor.

Como precificar

Existem alguns fatores que costumam ser considerados na hora de precificar um produto ou serviço. São eles: 

  • – custo — inclui matéria-prima, mão de obra e impostos pagos; 
  • – concorrência — importante observar o mercado para não cobrar um valor muito diferente. Se a média de preço das canetas é R$ 2,50, dificilmente as pessoas irão comprar uma por R$ 5 que não tenha qualquer diferencial;
  • – demanda — esse aspecto está relacionado com o público-alvo da empresa. É necessário analisar o perfil sócio-econômico dos consumidores para verificar o quanto estão dispostos a pagar pelo produto; 
  • – valor agregado — significa o quanto um artigo atende às necessidades dos clientes. Como já foi dito, se um estabelecimento possui um ambiente agradável, ele tem um valor agregado maior. 

Conheça 5 estratégias de preço para ter mais sucesso os negócios

Há muitas formas de precificar e convencer o público a comprar algo. Veja abaixo cinco estratégias de preço poderosas!

1. Quebre o preço

Em geral, as pessoas são mais propensas a comprar algo quando acreditam que estão economizando. 

No caso de produtos mais caros, a dica é oferecer o parcelamento. Assim, o comprador não irá se assustar com o quanto está pagando. 

Se algo custa R$ 500,00, disponibilize a opção de pagar R$ 41,90 por mês. O preço baixo da parcela irá atrair mais a atenção. 

2. Tática do 9

Outra forma de fazer o consumidor pensar que está economizando é optar por preços quebrados. 

Mesmo que na prática R$ 30,00 e R$ 29,90 tenham apenas dez centavos de diferença, o segundo preço pode ser determinante para uma pessoa comprar. 

3. Ancoragem

Na estratégia de ancoragem, a loja ou e-commerce disponibiliza produtos mais baratos próximos de opções mais caras. 

Intuitivamente, o consumidor irá acreditar que encontrou uma promoção (ou item deslocado). Por isso, a tendência maior é que ele compre para aproveitar a oportunidade. 

4. Pacotes

Oferecer combos de produtos é uma ótima forma de aumentar o ticket médio, isto é, o quanto as pessoas gastam na loja. 

Se o pacote for composto por dois itens, por exemplo, um deles pode ser menos conhecido do público. Essa será uma nova forma de conhecê-lo. 

A estratégia de kits funciona bem porque ela oferece algo de graça ao consumidor ou com um custo menor. 

 5. Prestígio

Caso o objetivo seja vender um produto de luxo, o preço baixo não terá o mesmo efeito que tem para um item mais popular. 

Na verdade, esse tipo de público, que busca prestígio, prefere comprar algo que seja caro e não barato. Então, o preço alto pode ser um atrativo. 

Conclusão

Mais do que uma fórmula relacionada com custos e margem de lucro, a precificação está associada ao comportamento do público. 

Por esse motivo, é possível traçar alguns métodos para determinar os preços, fazendo com que sejam mais interessantes para os compradores. 

Pensando nisso, sugerimos cinco formas de precificar os produtos. Analise essas dicas e escolha o que for melhor para a sua empresa. 

Leia outros artigos do Ignição Digital e melhore ainda mais a gestão do seu negócio! 

Fórmula de Lançamento - Inscrições Abertas

Este guia definitivo reúne a base de todas as minhas estratégias de marketing para alavancar vendas ou criar um negócio 100% digital do zero.

DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE O SEU GUIA GRATUITAMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *