4 Lições Sobre Empreendedorismo No Brasil Que Você Não Pode Deixar Passar

O que aprender com o crescimento do empreendedorismo no brasil

Somos o país mais empreendedor do mundo! De acordo com uma pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor, um projeto conjunto entre a Babson College, dos Estados Unidos, e a London Business School, do Reino Unido, a taxa de empreendedores entre a população economicamente ativa brasileira em 2015 foi de 39,3%.

Isso significa que de cada 10 brasileiros em idade de trabalho, 4 optam pelo caminho do empreendedorismo. Uma boa notícia, não é mesmo?

Esta taxa é a maior em 14 anos e representa o dobro da taxa de 2002, de 20,2%, quando a pesquisa começou a ser feita no Brasil. Este aumento no empreendedorismo no Brasil, mesmo em tempos de crise, nos traz algumas lições importantes e questionamentos que não podemos deixar passar.

A criatividade brasileira é ilimitada para encontrar oportunidades de negócio

Um dos dados mais controversos desta pesquisa foi o aumento no número de empreendedores que abrem seus negócios por necessidade. Isso indica que muitas pessoas resolveram empreender por não conseguirem se recolocar no mercado de trabalho, embora a grande maioria ainda tenha escolhido empreender por encontrar oportunidades no mercado (44% e 56% respectivamente).

Esta informação não é necessariamente ruim, pois demonstra que essas pessoas já encaram o empreendedorismo no brasil como uma alternativa a carreiras convencionais e, seja por causa de um projeto de vida ou por necessidade, têm a criatividade necessária para encontrar novas soluções no mercado e realizar seus sonhos através do empreendedorismo.

Existem muitas oportunidades fora do eixo Rio-SP

A maior parte dos empreendedores está concentrada na região Sudeste (51%). Em seguida vem o Sul, com 22%, o Nordeste com 15% e as regiões Norte e Centro-oeste que, somadas, contam 12% do número de empreendedores, o que demonstra que ainda existem inúmeras oportunidades para quem quer empreender fora dos mercados tradicionais, como São Paulo e o Rio de Janeiro.

Os investimentos públicos e privados mudaram de localidade na última década, saindo das grandes metrópoles do Sudeste e atingindo as cidades médias do interior em todo o Brasil. Tanto que 29 das 30 cidades que mais geraram empregos no país no último ano não eram capitais. A única capital envolvida no ranking é Goiânia (GO), no centro-oeste brasileiro.

O ramo de serviços é o mais promissor para 2016

Um relatório do Sebrae  indicou quais são as áreas mais promissoras para empreender este ano. A conclusão do relatório contempla que as grandes oportunidades estão na área de serviços, com destaque para os serviços de reparo, salões de beleza e serviços ligados à alimentação, como empresas de delivery de refeições prontas.

Inovação ainda é o calcanhar de Aquiles do empreendedorismo no Brasil

De acordo com o estudo do Global Entrepreneurship Monitor um dos fatores em deficiência no Brasil é a inovação. Poucas empresas iniciantes são voltadas para o mercado digital e temos poucas startups focadas em criar novas soluções e tecnologias para os problemas do país.

Por sua vez, a área tecnológica se torna uma grande oportunidade para quem deseja empreender e ir além, gerando verdadeiras oportunidades. Muitas universidades, municípios e outras empresas de governo estão investindo em incubadoras de empresas voltadas especificamente para os negócios de base tecnológica, auxiliando os empreendedores que desejam seguir este caminho.

Você quer mais dicas sobre empreendedorismo no Brasil? Inscreva-se na nossa Newsletter e fique por dentro das novidades!

Fórmula de Lançamento - Inscrições Abertas

Este guia definitivo reúne a base de todas as minhas estratégias de marketing para alavancar vendas ou criar um negócio 100% digital do zero.

DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE O SEU GUIA GRATUITAMENTE

One thought on “4 Lições Sobre Empreendedorismo No Brasil Que Você Não Pode Deixar Passar”

Deixe uma resposta para Elmar Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *