Aprenda a Criar um Orçamento Empresarial Para o Seu Negócio

Acesse o nosso artigo e aprenda a criar um orçamento empresarial para o seu negócio

Em outro artigo aqui do Ignição Digital eu explico para vocês a importância do orçamento e planejamento empresarial. Todo projeto, antes de iniciado, precisa ser planejado financeiramente, com o intuito de apontar a possibilidade real do acontecimento. Seja numa viagem em família, compra de uma roupa ou funcionamento do seu negócio. Por isso aprenda como realizar o orçamento empresarial e planeje o futuro do seu negócio!

Qual a função do orçamento empresarial?

Diferente do fluxo de caixa ou do tradicional balanço patrimonial, que documentam dados, o orçamento empresarial é uma previsão numérica futura, estabelecendo base para tomadas de decisões no próximo ano da empresa, seja a organização como um todo e/ou análises segmentadas por áreas e setores.

Uma grande sacada para o sucesso do seu orçamento empresarial é avaliar também os dados do passado, seja do macro ou microambiente, para embasar os seus cálculos e dar suporte para os custos do futuro.

Mas vamos ao que interessa, como você deve criar o seu orçamento empresarial? Confira a seguir:

7 Passos para criar o seu orçamento empresarial

Com esses 7 passos você consegue criar uma base forte para as tomadas de decisões da empresa.

O prazo desse orçamento deve ser anual, diluído em 12 meses, mas você também deve ter em mãos a previsão orçamentária completa (somando o período todo). Conheça o passo a passo:

Passo 1: se possível, veja o orçamento empresarial do ano anterior, caso não exista, analise o fluxo de caixa ou outros indicativos contábeis de períodos passados.

Passo 2: reúna dados em relação às projeções de vendas, calculando quanto a empresa gastará e faturará em cada um dos produtos, serviços e canais de venda no decorrer do próximo ano.

Passo 3: após elaborar a projeção, faça a dedução das vendas e variáveis, ou seja, os gastos com fretes, comissões, impostos e outros valores a serem deduzidos no faturamento total das suas vendas.

Passo 4: caso sua empresa seja uma produtora, anote todos os gastos referente às matérias primas e a execução do processo. O mesmo se aplica para prestadores de serviço, contabilizando os gastos para realizar o trabalho.

Passo 5: levante todos os custos referentes ao capital humano, ou seja, os colaboradores envolvidos nos processos de sua empresa. Gastos como salários, impostos, férias, 13º e todos os outros benefícios.

Passo 6: anote todos os custos fixos do seu negócio, como pagamento de internet, água, luz, contas com fornecedores, financiamentos, impostos, etc.

Uma sacada matadora para o sexto passo é manter os custos fixos o mais baixo possível, maximizando a sua lucratividade e não comprometendo o seu fluxo de caixa mensal em caso de adversidades.

Passo 7: este passo ficou por último, mas nem por isso ele é menos importante, pois representa os investimentos futuros em busca do crescimento da empresa.

Seja por meio de novos equipamentos, capacitação profissional, novas matérias primas, marketing e propaganda, contratação de novos profissionais, prospecção de novos clientes, etc.

Integre todos da empresa na elaboração do orçamento empresarial

Quem melhor para falar dos custos de comunicação do que o departamento de marketing? E os custos com capital humano? Fica por conta do RH é claro.

Integre outros profissionais nessa missão, para que o seu orçamento seja fidedigno e realista as demandas e capacidades da empresa.

Gostou do artigo? Receba mais sacadas de empreendedorismo cadastrando o seu e-mail gratuitamente para receber nossa newsletter.

E-Book - 28 Técnicas de Persuasão que Podem Aumentar Significativamente As Chances de Você Receber um Sim

Baixe gratuitamente o livro com 28 técnicas de persuasão que podem aumentar significativamente as chances de você receber um Sim.

100% Gratuito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *